Guido d´Arezzo

        

 

 

 

 

Durante muito tempo a música foi cultivada por transmissão oral, até que se inventou um sistema de escrita. Por volta do século IX apareceu, pela primeira vez, a pauta musical. O monge italiano Guido d’Arezzo sugeriu o uso de uma pauta de quatro linhas. O sistema ainda é usado até hoje no canto gregoriano.Esse foi um de seus méritos, criou este sistema de escrita que facilitou a leitura da música unificando todos os critérios de até então. O sistema de quatro linhas paralelas, tetragrama, podia indicar com exatidão a altura de cada nota. Posteriormente, Guido acrescentou a quinta linha criando assim o conhecido pentagrama que usamos até hoje

Outro feito do monge foi o sistema silábico para dar nome às notas, Encontrou a inspiração para tanto nas sílabas iniciais de cada verso da primeira estrofe do antigo e popular hino ao padroeiro dos músicos, São João Batista.

Sua tradução é: Para que nós, servos, com nitidez e língua desimpedida, o milagre e a força dos teus feitos elogiemos, tira-nos a grave culpa da língua manchada São João.Guido d’Arezzo (992 — 1050) foi um monge italiano e regente do coro da Catedral de Arezzo (Toscana). Seu emprego como músico de igreja não impedia a composição profana, entretanto, sem a nomeação para a capela de uma corte ou fundação eclesiástica, nenhum músico plebeu podia aspirar ao sucesso.  Luciano Macedo.